os Pratos
 

Jantar na casa de uma iraniana é praticamente a única maneira de conhecer em detalhe a Culinária Persa -ou Cozinha Iraniana, se preferirem.
As fotos abaixo servem apenas para mostrar um pouco o visual dos pratos, não é um cardápio.
Um bom assunto a ser conversado aqui em casa é a dificuldade que todos encontram ao visitar os restaurantes iranianos nos Estados Unidos, na Europa e até mesmo no Irã. O cardápio é sempre miúdo, repetitivo e cansa.
Afinal, o que vem a ser a Culinária Persa?
Quando falamos sobre a culinária persa, uma das primeiras perguntas que nos fazem é: como são os pratos?

Primeiro há de se esclarecer que são inteiramente diferentes dos da culinária árabe. Nossa cozinha é o fruto de outra cultura, outra etnia e de um clima muito interessante, variando do desértico ao subtropical. O sabor de cada prato aponta sempre para uma direção inesperada.

Você não vai encontrar nenhuma receita esquisita ou muito exótica. Há pratos com carne bovina, cordeiro, frango, peixe e vegetarianos. Trazemos do Irã temperos que não se consegue encontrar aqui, tornando os sabores inéditos. Além disso, todos os pratos - sem exceção - levam açafrão.

Os pratos são extremamente leves, o que é no mínimo curioso: sabores marcantes e leveza dificilmente andam juntos. Para gourmets, os sabores iranianos podem ser situados entre as coisas mais interessantes e sedutoras da culinária mundial.

CLIQUE PARA AMPLIAR








.

TAH CHIN-E MORGH

Cubos de peito de frango acompanhados de Arroz Tahtin (uma receita tradicional persa com ingredientes diversos, açafrão verdadeiro, especiarias e zereshk, frutinha selvagem das montanhas do Irã).  Vem à parte o molho Boraní, para limpar o paladar.



HALIM BADENJAM

Paleta de cordeiro, lentilhas, berinjelas e especiarias, todos submetidos ao pilão demoradamente até tornarem-se uma espécie de pasta e recebendo o toque do milenar tempero iraniano, o Kashq.
Vem junto ao prato o pão folha e uma pequena salada.



KASHQ BADENJAM

Pequenas berinjelas levemente cobertas com cebola caramelizada, temperadas com especiarias e levando como acabamento o "kashq", tempero dos nômades usado desde a Antiguidade. 
Vem acompanhadas por uma salada e pão folha. O prato não contém carne.

 

SHIKAMPARÊH

Neste prato, as berinjelas se transformam em barcas que portam carne moída bem magra.
Uma combinação fora do comum de especiarias se encarrega do encanto.
É levemente picante. Salada e pão folha são complementos.


SOPA DE PISTACHE

Nesta sopa são usados 10 ingredientes, dentre os quais, além do pistache iraniano, vale destacar o uso de caldo caseiro de galinha criada sem hormônios e antibióticos e a Chalota (échalote). Por estarmos em plena safra, conseguimos uma raridade: échalote importada, francesa, de alta qualidade.

 

RANGHINACK

Tâmaras recheadas com nozes e envolvidas em uma receita antiga. Por cima, há uma pitada de canela e pistache picado.
É uma sobremesa de agrado geral, e algumas pessoas a consideram extraordinária.


MORABA-YE BEH

A Geléia de Marmelo servida com um creme elaborado especificamente para esta sobremesa. O marmelo é uma fruta originária do Irã e por isso, para fazer esta geléia, usa-se um conhecimento que remonta à antiguidade. Chega-se a um sabor perfeito.
 
 
 



promo


hist
persia